segunda-feira, 26 de Julho de 2010

Senhores da Noite



Autor: Carla Ribeiro
Editor: Fronteira do Caos Editores
Páginas: 160
ISBN13: 978-989-8070-47-0






Sinopse: Possuem o dom da imortalidade. Controlam as forças da magia com o poder da sua vontade e, através da sua imunidade à morte, subjugaram a humanidade. Têm, contudo, uma fraqueza: vivem numa guerra constante.
Moranius Sinister é o mais antigo dos imortais, único sobrevivente de um tempo onde a sua raça vivia sob as leis de um império. No presente, contudo, são já escassos os imortais e todos eles desejam o poder dos seus iguais. Para conquistar as suas ambições, pois, Moranius vê-se obrigado a, juntamente com a sua amante, Deletress Aventra, estabelecer um plano para eliminar do seu caminho os restantes imortais, apesar de todas as revelações ainda ocultas no tempo.

Nenhum caminho ficará por percorrer. Nenhum segredo será deixado por revelar. Nenhum ser vivo ficará seguro. Num mundo governado pela lenda do Senhor da Noite, a supremacia não admite um plural.


Pocurei este livro durante algum tempo, pois apesar de ter saído em Março deste ano, rapidamente perdeu-se de vista, acabando por encontrá-lo na Fnac do Marshopping.
Demandas à parte, por onde começar... Começarei pelo maior trunfo do livro, na minha opinião, a escrita de Carla Ribeiro, extremamente competente, real e diversificada, por outras palavras, falo de uma escrita profunda, nunca aborrecida e vívida em cada página, simplesmente fantástica.

A história em si levou-me logo no início, com a sinopse, em grandes expectativas. A ideia de seres eternos, dotados de poderes cobiçados uns pelos outros cativou-me desde o seu começo, contudo podemos dizer que esta é uma das ideias mais retratadas na literatura, pelo que, apesar de me sentir extremamente cativado, tive sempre um pé atrás. Fico contente por dizer que esse mesmo "pé" não foi necessário.

Ao contrário da tendência actual, estes Imortais, reminiscentes de uma raça outrora poderosa, são seres odiosos, sem respeito pela dignidade humana, severos nas suas atitudes, com um semblante sempre calmo e um discurso calculista, obtidos no longo percurso das suas vidas.

A demanda de Moranius Sinister e de Deletress Aventra, bem como dos outros Imortais, para além do tempo presente, é-nos apresentada com frequentes analepses que permitem ao leitor criar uma instantânea empatia com as personagens. São-nos apresentados as alianças e traições formadas, a visão do seu antigo Império e a sua luta pela sobrevivência.

Penso que é desta maneira que Carla Ribeiro permite ao leitor criar uma relação de intimidade com seres que à partida nos faria odiá-los. Desta maneira seguimos a trama que se adensa enquanto os Imortais sobreviventes lutam entre si para alcançar o poder supremo e derrotar o Império dos humanos, como Senhor da Noite.

Esta passagem de poder é feita através da morte de um às mãos de outro, através de actos grosseiros, humilhantes e inevitavelmente tortuosos, horrendos e mortíferos. Nesta procura de poder é-nos dado a conhecer novas personagens, imortais e humanos e as relações que ao longo do tempo se desenvolveram com as suas interacções. A autora desvenda um mundo novo e original que leva o leitor a folhear o livro intensamente, pecando apenas pelo número reduzido de páginas.

Noto como notas negativas, para mim, a repetição de algumas palavras, que se podem traduzir numa coesão interfrásica, por parte da autora e, ainda, a partir de uma certa parte foi fácil antevir o resultado final do livro. Este, muito bem descrito, perde, assim, força pela previsibilidade da história, contudo o livro não perde muito por estas faltas.

Trata-se sem dúvida de um "page-turner" original e bem conseguido que me leva a adquirir futuras obras da autora, bem como as publicadas anteriormente.


Nota: 7,5/10 - Muito Bom

Refiro ainda um dos blogs da autoria de Carla Ribeiro - "As Leituras do Corvo" (link em Amigos de Livros), o qual visito frequentemente para consultar as suas, muito bem construídas, opiniões sobre romances fantásticos.

2 comentários:

  1. Tenho aqui por ler, mas não sei para quando... Talvez ainda estas férias...

    ResponderEliminar
  2. Trata-se de um livro muito agradável de se ler e um leitor como tu poderá devorar este livro em poucas horas :)

    ResponderEliminar